Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

luís soares

Blog do escritor Luís Soares

Alan Ball sobre True Blood

Agora que parece que vai haver um espaço um bocadinho maior para a criatividade naquilo que faço, descubro-me cada vez mais interessado em (quase) todos os processos criativos. Alan Ball é um belíssimo argumentista/criador para televisão e a sua nova série traz-me viciado.

Vale a pena ler esta entrevista para perceber alguma da mecânica por trás da sua criação: um equilíbrio entre divertimento e seriedade, entre pessoal e universal, entre texto e subtexto. Gosto particularmente deste último, onde acho que ele acerta na mouche ao falar de como os subtextos realmente interessantes são aqueles que nascem de quem vê, da própria textura do objecto criado, sem grandes pretensões ou intenções por parte do criador.

3 comentários

Comentar post