Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

luís soares

Blog do escritor Luís Soares

O Futuro do Desporto na Televisão

Nos Estados Unidos, pelo menos três grandes desportos partilham a atenção do público: em primeiro lugar o Futebol Americano claro, o Basebol e o Basquetebol. Mesmo os desportos que geram menos audiências televisivas como o Ténis, o Hóquei em Gelo ou os desportos motorizados são super-produções para alguma das "major networks" ou para um dos múltiplos canais de cabo temáticos, onde lidera claramente o ESPN da Disney.

Em Portugal, há Futebol e o resto é, na maior parte dos casos, paisagem. Os Morangos Com Açúcar tentaram promover o Andebol, ciclicamente alguém tenta elevar o nível de espectáculo no Basquetebol, e no Atletismo, com altos e baixos e muita demagogia, vai havendo medalhas. Em termos de televisão, sejamos honestos, é o futebol que interessa. E isso, em Portugal, quer dizer que, na sua maior parte, é a Sport TV que interessa e é o Benfica que interessa.

O Benfica pode não ter ganho nada recentemente, mas vai enchendo os cofres à custa dos duelos no panorama do audiovisual: Benfica TV no MEO, a transmitir jogos em exclusivo mesmo antes de ter uma emissão completa; jogos comprados à peça pela Zon para não ficar atrás na discussão.

A Sport TV foi o primeiro canal português a emitir em HD, não só por justificar o investimento nos jogos dos três grandes, mas também por já ter conteúdo internacional nesse formato, nomeadamente da Premier League inglesa.

A Sportinvest Multimédia é quem, dentro do grupo que detém os direitos do futebol da Liga Portuguesa, os explora na Internet e em conjunto com o SAPO tem feito algum trabalho para criar uma alternativa válida à pirataria, combatendo-a simultaneamente no You Tube, por exemplo. Hoje é possível encontrar vídeos oficiais de golos no SAPO Vídeos, na Infordesporto, no site de O Jogo, da Sport TV e nos sites dos três grandes, que me lembre.

O futuro, contudo, não pára de chegar, como é próprio dele e a Slate dá alguns exemplos neste excelente artigo. Lembro-me que era um mercado em que a YDreams por exemplo andava a investir e, haja plataformas, largura de banda e audiência, poderá ser um sucesso garantido em Portugal.

O futebol é transversal como fenómeno e se as recentes transmissões online de jogos do Benfica no SAPO provaram alguma coisa é que a audiência é maior do que a capacidade da rede para a servir. Venham os próximos passos.