Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

luís soares

Blog do escritor Luís Soares

Frost / Nixon

Lembro-de de há uns anos, quando Paul Thomas Anderson esteve em Lisboa a promover o seu "Punch-Drunk Love", alguém lhe perguntar pelos óscares. Ele respondeu que não era coisa que lhe importasse muito, que Hollywood continuava a dar prémios ao "little Ronnie Howard", o realizador deste recém estreado "Frost / Nixon".

Gostava de o ter visto em peça de teatro, creio que há bom material desse lado, o dos diálogos, do confronto num espaço física e psicologicamente fechado. As imagens que conheço de palco (abaixo), parecem denunciar isso.

Frank Langela compõe um bom Nixon, sim, mas o resto é vulgar. A realização tem pouca imaginação, se bem que bastante competência. As vozes no tom documentário, a linearidade da narrativa, o catálogo de personagens secundárias são igualmente "competentes" mas algures no meio disto tudo, nunca chega a haver a chama de um grande filme.