Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

luís soares

Blog do escritor Luís Soares

2009, o ano do pânico.

Neste artigo de Bruce Sterling - entre muitas coisas, escritor de ficção científica - achei interessante ele definir o século XX como o "século do comunismo", medindo-o entre 1914 e 1989. Entre 1989 e 2009, teríamos vinte anos de hiato, de preparação para o século seguinte.

Entrei na faculdade em 1990 e desde então, se pensar nos grandes temas do zeitgeist, começo a considerar a hipótese de dar razão a Sterling: na Europa vivemos em "crise" permanente e todos os intelectuais abordaram o tema; nos Estados Unidos falou-se do "Fim da História" até dois aviões serem atirados contra duas torres; na economia viveu-se um boom sem precedentes, até o edifício financeiro se desmoronar; finalmente, na tecnologia, fomos navegando à vista no barco da "Revolução Digital".

Para Sterling, neste outro artigo, 2009 vai ser um ano de muitos pânicos, da maneira como ele define pânicos. A própria pulsão de definir princípios e fins a quente, revela um estado de espírito bastante marcado pelo dito pânico. Os temas nem sequer são novos, apenas repisados e organizados como índice para um futuro próximo.

Como português, um pouco à margem, em decadência há séculos, em crise mais ou menos constante desde que me lembro, nenhuma destas questões me agita com intensidade particularmente notável.

Seja como for, tudo isto acaba por só me lembrar as letras e a música da Laurie Anderson. Motivo pelo qual ela está aqui ao lado a cantar.