Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

luís soares

Blog do escritor Luís Soares

A tristeza é um gato.

Por vezes, quando não conseguimos dormir, a tristeza é um gato que vem em silêncio na noite, olhos brilhantes, e nos roça as pernas a pedir que a mimemos. Ronrona baixinho como se quisesse mimos, mas na verdade só quer que a alimentemos, que lhe passemos a mão no pelo lustroso e deixemos esse carinho secreto envolver-nos.

Olhamo-la nesses olhos e descobrimos-lhe inteligências secretas, memórias de outras vidas, algumas da nossa mesmo, com uma melancolia lânguida de movimentos que se espreguiça, que se rebola, que nos seduz.

Se a sacudirmos, se a pusermos fora do edredon e tentarmos fechar-lhe a porta, vai miar, vai afiar as garras onde não deve, pode até deixar-nos um arranhão e a carne viva a arder vai ser insónia mais duradoura.

Se tivermos sorte, vamos adormecer antes de ter de a alimentar.

1 comentário

Comentar post