Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

luís soares

Blog do escritor Luís Soares

Forma e função.

Como acontece com toda a tecnologia, nas interfaces com os utilizadores, o movimento natural de mudança é um crescimento da complexidade subjacente para fazer crescer a simplicidade na interacção. Longe vão os tempos em que era fácil adivinhar o que um objecto podia ou não fazer pela sua forma, parece agora que são os objectos que nos adivinham a nós, aos nossos gestos e às intenções que lhe estão associadas.

Olho para a minha secretária e comparo um rato tradicional, com dois botões, roda de scroll e tudo, com a trackpad do mac, que não é mais que um rectângulo liso. Isto para já não falar de coisas como o iPhone, a Wii ou o recém-anunciado projecto Natal da Microsoft.

São só algumas reflexões a propósito deste artigo do New York Times, que volta a mencionar a capa que Jorge Colombo fez no iPhone para a New Yorker (aqui ao lado). O tempo das ferramentas já era, o programa tecnológico de "naturalização" da nossa relação com a tecnologia continua em força.