Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

luís soares

Blog do escritor Luís Soares

Poesia Incompleta

A culpa é dele, mas por causa deste poema, fiquei com vontade de comprar o "Falsa Partida" do Fernando Luís Sampaio:

 

Na margem do coração

 

Não voltes a perguntar se é isto
o destino porque não sei o que essa palavra
encobre, ou finta, ou derruba, sei
pouco do mundo para dizer isto ou aquilo.

 

Esta rua conduz a uma outra
que é cruzada por outra ainda. E
os ventos ali se cruzam, as vidas
também, há sempre engarrafamentos.

 

Mais abaixo fica o rio, apanhavas muitas
vezes o barco já de madrugada,
na manhã seguinte o percurso inverso.

 

Por mais que não desejes o infinito
prende-se a estes restos,
vegetação rasteira, inquietações,
e na margem do coração

 

perguntas de novo por que,
em tudo isso,
ninguém te repete o corpo.

 

Fernando Luís Sampaio
in Falsa Partida, Assírio & Alvim