Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

luís soares

Blog do escritor Luís Soares

Micro História - O Medo

O homem crescera ainda no medo de um dia acordar e ser "O Dia Seguinte" a uma guerra nuclear a que por um motivo qualquer tivesse sobrevivido. Quando chegou à idade em que podia já aproveitar a Revolução Sexual, foi "inventada" a SIDA e acabou por sucumbir ao retro-romantismo consequente.

Com o Muro de Berlim caído, sentiu-se órfão de causas mas pleno de esperança. Por outro lado, tendo sido doutrinado politicamente como canhoto, o triunfo do liberalismo afligia-o. O apocalipse terrorista do princípio do milénio também não lhe soou como uma boa opção, embora afirmasse compreender as celebrações na Palestina no dia 11 de Setembro.

Só nessa altura decidiu assumir o medo como sua condição, como condição de toda a humanidade. O Medo, pensava com letra maiúscula. Por sorte (ou azar), nascera rico e nunca se teve que preocupar mais com a sua vida do que com a vida do mundo e todas estas dúvidas nunca lhe foram ao bolso.

Passou, assim, a viver feliz sem nunca sair de casa.

1 comentário

Comentar post