Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

luís soares

Blog do escritor Luís Soares

Falta um mês para as eleições nos EUA.

Eu sei que não é a coisa mais saudável para um europeu preocupar-se com as eleições americanas mas é mais ou menos como interessar-se pela televisão, cinema, literatura americanas, é só uma daquelas ficções baseadas em factos verídicos.

O "Recount", da HBO, a propósito da recontagem dos votos na Flórida em 2000 que deu a a vitória ao candidato menos votado (um tal Bush), ganhou o Emmy de melhor telefilme (não é bem um Caso da Vida), mas eu ainda não vi. O que vi recentemente foi o "Charlie Wilson's War", depois de descobrir quem era o argumentista. Uma excelente peça de ficção política.

O argumentista em causa dá pelo nome de Aaron Sorkin e criou uma série chamada "The West Wing" (em português, "Os Homens do Presidente") que brilhava pelos diálogos. Ganhou com ela uma porrada de Emmys também e avançou para um projecto diferente, de nome "Studio 60" cujas fracas audiências encarregaram de matar.

A convite do New York Times, Aaron Sorkin pôs o seu presidente ficcional do West Wing, Jed  Bartlett em diálogo com Barack Obama num artigo delicioso. Descobri isto com ajuda do Nuno, mas apara além do comentário político óbvio presente no texto, achei fascinante o ritmo, as interrupções, a definição das personagens por via quase exclusiva do diálogo.

Chamem-lhe deformação profissional.