Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

luís soares

Blog do escritor Luís Soares

Adília Lopes - Na Ilha de If

Resta-me
correr
célula a célula
e assim
percorrer
no sentido contrário
ao dos ponteiros do relógio
a velha prisão
da Ilha de If

 

Há uma lápide
que assinala
protestantes
mortos

 

A cadeia
do ser
a grande
cadeia
do ser
elo a elo
cela a cela
célula a célula
degrau a degrau

 

Deus circula

 

O imóvel
castelo de If
onde outrora
tremia o teixo

 

Em francês
If
é teixo
nome de árvore

 

Enquanto a guia local
debita histórias
eu corro
pelo local
cela a cela
degrau a degrau
sem nunca
por nunca
me desequilibrar

 

Adília Lopes, 'Capilé', Lisboa, Edições Averno, 2016