Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

luís soares

Blog do escritor Luís Soares

Elena Poena

Medeiros/Lucas - Elena Poena

 

Realização: André Mendes, Phillip Rub
Fotografia e Edição: André Mendes

Filmado n'A Viagem em Fevereiro de 2018.

Música: Pedro Lucas
Letra: João Pedro Porto

Carlos Medeiros: Voz
Pedro Lucas: Guitarra Eléctrica, Côros
Augusto Macedo: Baixo Eléctrico
Ian Carlo Mendoza: Percussões, Côros, Voz Espanhol
Gonçalo Santos: Bateria
Rui Souza: Orgão
Luís Pereira: Voz Introdução


Elena Poena
Era avara e cobiçosa
E ciosa de roubar
Primeiro o fogo, depois logo
Enredo posto a rolar

 

Elena Poena
Era ávida manicurta
E cainha de enrolar
Seus: a pedra e o castigo
Coisas feitas de tramar

 

Elena Poena
Mirrada endiabrada
E travessa de assanhar
Três: trinca, unha e dente
Trio feito de enterrar

 

Houve um dia, houve um dia
Em que a pedra se quedou
Houve um dia, houve um dia
Em que a pedra lhe parou
Houve um dia, houve um dia
Que se quebrou o que lhe havia
Houve um dia, houve um dia
Que partiu monotonia

 

Elena Poena
Era pícara e ardilosa
E birrenta de cismar
Duas: a teima e a turra
Brio feito exagerar

 

Elena Poena
Era ufana e tufada
E delambida a atiçar
Dois: a graça e o encanto
Coisas feitas para usar

 

Elena Poena
Era parca e minguada
E com fome de atar
Três: corda, cabo e amarra
Coisas feitas para usar


Elena Poena trepaba montaña arriba y abajo, tranquila,
empujando su piedra. Hasta que un dia la piedra se paró
Y Elena, en su desconcierto, continuó rolando sola
Y solo rolando se sintió libre como la piedra
Y en su perdición, empezó a bailar.