Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

luís soares

Blog do escritor Luís Soares

Vem aí o Apocalipse.

Following the critically acclaimed global smash hit X-Men: Days of Future Past, director Bryan Singer returns with X-MEN: APOCALYPSE. Since the dawn of civilization, he was worshipped as a god. Apocalypse, the first and most powerful mutant from Marvel’s X-Men universe, amassed the powers of many other mutants, becoming immortal and invincible. Upon awakening after thousands of years, he is disillusioned with the world as he finds it and recruits a team of powerful mutants, including a disheartened Magneto (Michael Fassbender), to cleanse mankind and create a new world order, over which he will reign. As the fate of the Earth hangs in the balance, Raven (Jennifer Lawrence) with the help of Professor X (James McAvoy) must lead a team of young X-Men to stop their greatest nemesis and save mankind from complete destruction.

You're afraid. I remember.

Desde que há cinema que os realizadores quiseram filmar apocalipses, cidades em guerra, plantações incendiadas, civilizações em colapso. Michael Bay e Roland Emmerich construíram uma carreira cinematográfica alicerçada na destruição em grande escala. Em anos mais recentes, as evoluções nos efeitos digitais permitiram destruir edifícios, quarteirões, cidades inteiras com maior realismo, montagem frenética, voos impossíveis de câmaras virtuais. Estou à espera que o público deste tipo de cinema se farte e procure outro tipo de emoções.

Isto tudo porque o novo trailer de 'X-Men - Dias de Um Futuro Esquecido' começa, uma vez mais, com uma Nova Iorque destruída e um voo impossível a atravessar o Empire State Building. E vem aí o Godzilla. Ainda assim estamos a falar de mais de meio século de cultura popular em evolução, a atingir um momento alto de espetáculo. Talvez o material original resista. Os trailers são bons, os filmes a ver vamos.